6 motivos para usar o tripé

Tripé. Sinônimo de estabilidade. Porém, quando usá-lo? Como ele é um acessório que pode ser pesado para carregar pra lá e pra cá, há quem simplesmente não o utiliza. O mercado facilitou bastante as opções e o peso nem precisa mais ser desculpa. Há modelos que cabem dentro de mochilas. Quando temos uma cena com bastante movimento e exige-se mobilidade, o tripé pode ser deixado de lado. Nas outras, não há restrição de uso.

Por outro lado, há situações em que ele é indispensável:

  1. Em fotografias de longa exposição, como para capturar o movimento de luzes dos carros passando em uma avenida. Ou ainda fotografias noturnas do céu.
  2. Para fotografias em que se deseja ter o “rastro” da água, das nuvens ou de pessoas se movimentando.
  3. Em fotografias de produto, em que é necessário o enquadramento mais apurado possível.
  4. Para evitar imagens tremidas, especialmente para quem está começando a fotografar.
  5. Em situações em que o fotógrafo utiliza lentes pesadas, como no caso das de esportes. Ficar carregando muitos quilos de equipamento pode ser chato. Ou pior: até causar dores.
  6. Em fotos de arquitetura, para evitar problemas com ângulo. Afinal, linhas retas precisam estar retas.

As imagens que ilustram esta postagem foram todas feitas com o uso do tripé. E você costuma usá-lo?